Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Festa do Avante

Ana Baião

Festa do Avante reclama que “não é um simples festival de música”. Governo corrige comunicado para reforçar proibição

Governo emenda comunicado que proíbe festivais de música, alargando o seu âmbito a “espetáculos de natureza análoga”

O Governo Português corrigiu o comunicado divulgado esta quinta-feira pelo Conselho de Ministros, que dita a proibição de todos os festivais de música até final de setembro de 2020.

Essa proibição passa agora a abranger não só festivais como também espetáculos similares, na sequência de um outro comunicado, este do Partido Comunista Português (PCP).

Falando da sua própria Festa do Avante, o PCP afirmou que este evento "não é um simples festival de música, é uma grande realização político-cultural que se realiza desde 1976, muitos anos antes da existência daquele tipo de festivais".

A posição do PCP levou à rectificação do comunicado do Conselho de Ministros, que se refere agora a "festivais e espetáculos de natureza análoga" e não apenas a "festivais de música".

Para além da proibição, será adotado um regime de caráter excecional aos eventos "que não se possam realizar no lugar, dia ou hora agendados, em virtude da pandemia".