Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Florian Schneider, dos Kraftwerk

Getty Images

Morreu Florian Schneider, fundador dos Kraftwerk

Músico alemão foi um dos fundadores dos Kraftwerk

Florian Schneider, um dos fundadores dos Kraftwerk, morreu na semana passada, aos 73 anos.

O músico alemão sofria de cancro, revelou Ralf Hütter, com quem em 1970 Florian Schneider fundou os Kraftwerk; o seu comunicado menciona a breve luta do amigo contra doença oncológica.

Nascido em 1947, Florian Schneider foi enterrado numa cerimónia privada, confirmou também a editora Sony Berlin.

Florian Schneider foi um dos fundadores dos Kraftwerk, uma das mais influentes bandas eletrónicas de sempre, abandonando o grupo em 2008.

Filho de Paul Schneider-Esbelen, arquiteto que desenhou o aeroporto da cidade de Colónia, o músico começou a tocar quando era estudante em Düsseldorf. Antes de criar os Kraftwerk com Ralf Hütter, fundou, com o mesmo parceiro, o grupo Organization.

Florian Schneider tocava flauta, violino e guitarra e foi-se interessando cada vez mais por música eletrónica, marcando presença em todos os discos mais importantes dos Kraftwerk, como "Autobahn" (1974) ou "Man-Machine" (1978).

Em 2008, já depois do último disco da banda até hoje, "Tour de France Soundtracks" (2003), e do regresso aos concertos, abandonou o grupo, sem revelar publicamente um motivo para tal.

Em 2015, lançara "Stop Plastic Pollution", uma colaboração com o produtor Dan Lacksman, inspirada por ter visto pescadores a apanhar lixo do mar, quando nadava numa praia no Gana.

Os Kraftwerk, dos quais Ralf Hütter é agora o único membro original, estiveram em Portugal várias vezes, mas já depois da saída de Florian Schneider.

As mais recentes aconteceram em 2015, no Coliseu de Lisboa e na Casa da Música, no Porto, e nos festivais Neopop, em Viana do Castelo, em 2017, e CoolJazz, em 2019, em Cascais.