Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

DR

Freddie Mercury escondeu que tinha sida até do melhor amigo

“Ele sabia que a vida dele se tornaria num circo”

Freddie Mercury revelou aos restantes membros dos Queen estar infetado com o vírus da Sida apenas um ano antes de morrer, em 1991. Uma revelação que os torna algo privilegiados, já que o músico escondeu a sua doença até do seu melhor amigo.

Segundo o ator e cantor Peter Straker, próximo de Freddie durante 15 anos, o líder dos Queen manteve-se sempre evasivo em relação à sua doença.

"Tudo o que o Freddie me contava era que tinha um problema qualquer com o sangue. Pensei que era leucemia, algo assim", explicou, ao jornal Sunday Times.

"Começaram a aparecer-lhe umas manchas, e eu questionei-o sobre elas. Sabia o que era a Sida, mas tal coisa nunca me passou pela cabeça".

"Certa vez, perguntei-lhe se tinha Sida. Ele disse que não, e eu respondi-lhe que se houvesse algo de errado com ele, estaria ali para ele", continuou.

Temendo que Straker descobrisse o diagnóstico positivo, Freddie manteve distância do amigo e escondeu a verdade durante o máximo de tempo possível.

Segundo o guitarrista Brian May, o vocalista "sabia que a vida dele se tornaria num circo" caso viesse a público com a doença, o que o impediria de fazer música. "Ele queria que tudo continuasse como sempre foi, até ao fim", rematou.