Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Super Bock Super Rock 2019

Rita Carmo

António Costa afirma que “com enorme probabilidade” não haverá festivais de verão em Portugal

Depois de remeter uma decisão do Governo para a próxima semana, o primeiro-ministro praticamente descarta a autorização de festivais no próximo verão. Mas sugere que os mesmos eventos possam ter lugar em estádios de futebol

Depois de ter remetido uma decisão sobre a autorização de festivais de música para a próxima semana, o primeiro-ministro António Costa afirmou esta quinta-feira que, "com "enorme probabilidade", não haverá festivais de verão este ano em Portugal.

Em entrevista à RTP, o chefe do Governo sugere, contudo, os estádios de futebol como uma possibilidade para a realização dos mesmos.

Horas antes, respondendo a jornalistas, António Costa afirmou que, depois de esta semana ter reunido com promotores, o Governo está "a fazer uma avaliação". "Oportunamente tomaremos uma decisão pública sobre essa matéria. Provavelmente na próxima semana", acrescentou.

No plano de desconfinamento resultante do Conselho de Ministros desta quinta-feira, 30 de abril, lê-se que os eventos ou ajuntamentos com mais de 10 pessoas estão proibidos. No que diz respeito à música, fica a saber-se que poderão abrir a 1 de junho as salas de espetáculos e auditórios que tenham lugares marcados, respeitando uma lotação reduzida e distanciamento físico.

Esta semana sabe-se também que Suíça e a Hungria se juntam à Holanda, República da Irlanda, Alemanha, Bélgica e Dinamarca na proibição de grandes festivais de música até perto do fim do verão.