Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

South By Southwest

Getty Images

Depois de cancelado, o festival South by Southwest não reembolsou ninguém. Agora está a ser processado

“A perda de receitas esperadas faz com que não tenhamos dinheiro para proceder a reembolsos”, justifica o SXSW, que agora é levado a tribunal

O festival South by Southwest (SXSW) está a ser alvo de uma ação judicial coletiva, por não ter possibilitado aos fãs o reembolso dos bilhetes adquiridos para a edição de 2020, cancelada devido à pandemia da Covid-19.

Recorde-se que essa mesma edição, que se iria realizar em Austin, no estado norte-americano do Texas, deveria ter tido lugar entre os dias 13 e 22 de março.

O processo deu entrada em tribunal no passado dia 25, partindo de Maria Bromley e Pauta Kleber. Ambas afirmam ter gasto mais de mil dólares cada uma, ao planear a sua ida ao festival.

Aquando do cancelamento, a organização do SXSW declarou que não iria proceder ao reembolso dos bilhetes, optando por oferecer aos festivaleiros a oportunidade de frequentar as edições de 2021, 2022 ou 2023, gratuitamente, e um desconto de 50% noutro destes anos.

No entanto, Bromley e Kleber alegam que estas propostas por parte da organização não são aceitáveis, e dizem ter sido tratadas injustamente pelo SXSW: "puseram as culpas da pandemia nos festivaleiros", pode ler-se no processo.

"Há indivíduos que, nestes tempos desesperados, podem precisar do dinheiro que pagaram ao SXSW por um festival que nunca aconteceu".

Em declarações à Billboard, a organização afirma que "as despesas não-recuperáveis" que o festival teve em março, bem como "a perda de receitas esperadas", resultaram numa situação em que o SXSW "não tem dinheiro para proceder a reembolsos".

"Tal como muitas pequenas empresas por todo o país, o SXSW está numa situação financeira grave, que exige que nos apoiemos nos nossos contratos. Estes expressam claramente que a nossa política é de não-reembolso", continua. "Adorávamos poder fazer mais, mas estamos a fazer o nosso melhor".