Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Benjamim

Vera Marmelo

“Os ataques à Rita Redshoes aconteceram por ser uma mulher. E uma mulher bonita”. Benjamim fala sobre polémica do TV Fest

Tal como Rita Redshoes, Benjamim decidiu revelar que aceitou participar no cancelado TV Fest e lamenta a “guerra aberta” que se gerou nas redes sociais. “É como a cultura Bolsonaro”, afirma. Para ouvir no podcast Posto Emissor

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Benjamim, convidado do Posto Emissor desta semana, falou abertamente sobre a polémica que o TV Fest, iniciativa do Ministério da Cultura dirigida ao setor da música, provocou recentemente, acabando por levar ao cancelamento do evento.

O músico, que em breve lançará um novo álbum, diz que decidiu "dar a cara" e revelar que tinha aceitado participar no TV Fest quando viu os "ataques" que estavam a ser dirigidos aos seus companheiros de ofício, nomeadamente a Rita Redshoes, que também tinha dito sim ao convite.

"Aos comentários mais incendiários que recebi, o que respondi foi: eu podia ter escondido este facto, porque ninguém me ia 'denunciar'. E podia ter ficado com o dinheiro, mas fiz questão de recusar, porque não fazia sentido nenhum", conta.

"Decidi dar a cara porque comecei a assistir a ataques cerrados nas redes sociais aos nomes que já se sabia que constavam do programa. E fez-me muita impressão, porque de repente tudo escalou para uma polémica injustificada. E os ataques dirigidos à Rita Redshoes: honestamente sinto [que aconteceram] por ela ser mulher e uma mulher bonita", acredita.

"É preciso combater este espírito de guerra aberta nas redes sociais. De repente apelidam-no um músico das piores coisas. Isso não é aceitável. É a cultura Bolsonaro, em que de repente o Chico Buarque pode ser insultado pelo Bolsonaro", lamenta.

O Posto Emissor com Benjamim pode ser ouvido aqui. Esta longa resposta do autor de 'Terra Firme' começa pelos 15 minutos 15 segundos.