Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

JOKKO

Governo belga proíbe festivais até setembro. Rock Werchter, com Kendrick Lamar e Strokes, foi cancelado

Um dos maiores festivais da Europa, o Rock Werchter, não se realizará em 2020 por imposição do governo da Bélgica, que impede realização de festivais até praticamente ao fim do verão. Principais nomes do festival belga estão também anunciados em festivais portugueses. Alemanha também proibiu eventos de massas no próximo verão

A edição de 2020 do Rock Werchter, um dos maiores festivais de música da Europa, foi cancelada devido à pandemia da Covid-19.

A organização do festival belga anunciou a sua decisão nas redes sociais, justificando a sua decisão com a do governo daquele país, que proibiu eventos com grandes aglomerações de pessoas até ao dia 31 de agosto.

"A segurança dos nossos fãs, dos artistas e das equipas de produção é a nossa grande prioridade, sempre", afirmou, em comunicado. "Esta decisão é a correcta mas, ainda assim, estamos desolados".

Do cartaz faziam parte nomes como Kendrick Lamar, Strokes e Faith No More (anunciados para o NOS Alive), Pearl Jam, Pixies ou Thom Yorke. O Rock Werchter iria realizar-se de 2 a 5 de julho.

Segundo o jornal Bild, há também vários festivais alemães cancelados, como o Rock Am Ring, o Rock Im Park, o Wacken, o Melt ou o Hurricane & Southside, dada a proibição de grandes eventos da Alemanha até à mesma data. O festival Roskilde, na Dinamarca, também já foi cancelado, uma vez que este país também proibiu todos os eventos até 31 de agosto.