Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Bono dos U2: “É tempo de agir, mais do que falar”

“Não é a altura certa para nos juntarmos a cantar”. Líder dos U2 pediu ajuda ao Presidente da Coreia do Sul e ao patrão da Apple para melhorar o combate à covid-19 no seu país, a Irlanda

Bono tem passado as últimas semanas em diligências para que o seu país, a Irlanda, obtenha o material médico necessário em tempos de pandemia.

O vocalista dos U2 tem estado em contacto com figuras como Moon Jae-in, Presidente da Coreia do Sul, e Tim Cook, diretor executivo da Apple, com o objetivo de arranjar material médico e de proteção para os profissionais de saúde irlandeses.

Doug McMillon, diretor executivo da norte-americana Walmart, Marc Benioff, da Salesforce e Jack Ma, da gigante chinesa Alibaba, foram outros dos nomes contactados por Bono.

"Não é a altura certa para os U2 se juntarem a cantar. Não me sinto bem a fazê-lo. É tempo de agir, mais do que falar", explicou o músico de 59 anos ao jornal The Irish Times.

Além dos esforços individuais do seu vocalista, os U2 já prometeram doar 10 milhões de euros para ajudar os profissionais de saúde na República da Irlanda.

O país está próximo dos 10 mil casos confirmados, e soma 334 mortes desde o início do surto. A Irlanda tem perto de 5 milhões de habitantes, sensivelmente metade de Portugal.