Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Gisela João

rita carmo

“Há muita gente na música que já não tem 100 euros para ir ao supermercado e vive da ajuda de amigos”, alerta Gisela João

Sobre as dificuldades atravessadas pelos trabalhadores do mundo da música, devido à paralisação do setor criada pelo novo coronavírus, Gisela João exprimiu as suas preocupações. Para ouvir no Posto Emissor

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Convidada do Posto Emissor desta semana, Gisela João falou desassombradamente sobre as dificuldades por que estão a passar muitas pessoas no setor da música, desde que os espetáculos estão parados devido à covid-19.

"Uma coisa que se podia fazer, embora não saiba se é possível, era garantir um ordenado mínimo a cada pessoa deste setor. Seria uma ajuda incrível. Nem que fossem uns 400 euros. Uma ajuda monetária e fixa, com que as pessoas possam contar. Porque isso é que põe comida na mesa das pessoas. Se não tiveres comida em cima da mesa, não tens saúde. E se não tens saúde, não tens nada", remata.

"Muitas vezes as pessoas têm vergonha de falar em dinheiro: eu não tenho. A maior parte das pessoas desta área trabalha a recibos verdes. E há pessoas para quem [o dinheiro] é chapa ganha, chapa gasta, porque têm filhos, ou não têm trabalho todos os meses... O que se podia fazer era desafogar essas pessoas. Porque garanto-te: há muita gente que já não tem 100 euros para ir ao supermercado comprar comida. E que está a viver de ajuda de amigos, de colegas... há muitas pessoas que já estão a passar muito mal".

Pode ouvir aqui o Posto Emissor desta semana com Gisela João. Esta resposta começa pelos 13 minutos.