Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

As pessoas estão a mandar mais 'nudes' durante a quarentena

Fotos 'picantes' aumentam durante o confinamento provocado pela pandemia. Efeitos secundários do isolamento?

As pessoas estão a mandar mais nudes durante o período de quarentena, afirma o BuzzFeed.

O website aponta alguns exemplos de pessoas que enviaram fotos mais "picantes" a amigos e companheiros, como Alicia, uma residente nos EUA que mandou uma a uma amiga sua.

"Quis que ela me dissesse coisas simpáticas, que me motivasse", explicou. "Ela respondeu que estou gostosa. Fiquei contente".

Alicia não é a única: nas redes sociais, muitas pessoas admitiram ter feito o mesmo, e subgrupos do Reddit onde este género de fotografias são partilhadas - como o r/GoneWild - viram um aumento no número de publicações feitas desde o início de fevereiro.

Jackson, um jornalista musical australiano, também falou ao BuzzFeed sobre a sua experiência: "Quando se é solteiro, e não se consegue ter um encontro com alguém, chamadas sexuais / pelo snapchat / trocar nudes é uma ótima forma de passar o tempo e manter a libido intacta", explicou.

"Agora toda a gente tem mais tempo em mãos. Já ouvi falar em comer por aborrecimento, está na altura de nos prepararmos para a masturbação por aborrecimento".

Joshua, outro australiano, confirmou que o mesmo se passa na comunidade LGBTQ: "há uma amnistia internacional no que toca a mandar nudes entre os gays", disse. "A minha caixa de entrada está cheia".