Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Amy Winehouse no Rock in Rio-Lisboa 2008

Rita Carmo

(Não tão) grandes concertos para ver em casa: a atuação trágica de Amy Winehouse em Portugal há 12 anos

Podia ter sido um grande concerto, mas 2008 foi um ano difícil para Amy Winehouse. Um Rock in Rio-Lisboa completamente lotado assistiu, em direto, ao declínio de uma das maiores estrelas da última década e meia

Depois de um longo compasso de espera, durante o qual a sua banda tentou entreter a multidão que lotava o Parque da Bela Vista, Amy Winehouse entrou finalmente no Palco Mundo do Rock in Rio-Lisboa para uma atuação curta mas memorável (não pelas melhores razões).

Em menos de uma hora, a artista britânica, uma das maiores estrelas da música mundial na altura, cambaleou em palco, desafinou a cantar alguns dos seus grandes êxitos e fez juras de amor eterno ao marido, Blake Fielder-Civil, então a cumprir pena de prisão.

'Back to Black, 'Rehab', 'Love is a Losing Game' e a sua icónica versão de 'Valerie', dos Zutons, juntaram-se a mais um par de versões de outros artistas e Winehouse acabaria por sair de palco, visivelmente alterada, deixando para trás um público bastante insatisfeito.

Alinhamento:

Addicted
Just Friends
Tears Dry on Their Own
Back to Black
Cupid (versão de Sam Cooke)
A Message to You, Rudy (versão de Dandy Livingstone)
You're Wondering Now (versão de Andy and Joey)
Love is a Losing Game
Wake Up Alone
You Know I'm No Good
Rehab
Me & Mr Jones
Valerie (versão de The Zutons)