Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Baron Wolman

Polícia americana obrigada a intervir para dispersar “adultos” de concerto de tributo a Pink Floyd

O episódio aconteceu em Nova Jérsia e mereceu da própria polícia um post divertido mas assertivo. Leia-o aqui

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Ignorando as ordens de recolhimento, um grupo de fãs dos Pink Floyd teve de ser mandado para casa pela polícia de Rumson, New Jersey, nos Estados Unidos.

No passado sábado, dois músicos decidiram organizar, no quintal de sua casa, um pequeno concerto acústico de homenagem aos Pink Floyd.

Segundo as autoridades locais, no público encontravam-se três dezenas de "ADULTOS na casa dos 40 e 50 anos", assistindo ao espetáculo, alguns deles sentados em cadeiras de jardim. Quanto aos músicos, estavam também a transmitir a atuação no Facebook.

"Quando dissemos às pessoas que tinham de sair dali, responderam-nos com insultos e gritos de "bem-vindos à Alemanha nazi'. ADULTOS de 40 e 50 anos", escreveu a polícia.

"A polícia de Rumson não gosta de estragar a festa a ninguém, mas todos temos a responsabilidade de levar esta pandemia a sério", pode ainda ler-se no post, jocosamente intitulado "Pink Floyd Live From Rumson" e devidamente ilustrado.

Um dos músicos, John Maldjian, foi acusado de conduta desordeira e ofensas pessoais.