Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Heath Ledger recusou fazer abertura dos Óscares em protesto contra piadas homofóbicas

A revelação é feita por Jake Gyllenhaal, o ator que com ele contracenou no filme sobre a história de amor entre dois cowboys

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Em 2007, o ator australiano Heath Ledger recusou fazer a abertura dos Óscares, uma vez que o discurso que lhe foi proposto tinha aquilo que considerou serem piadas homofóbicas.

A revelação foi feita por Jake Gyllenhaal, que com ele contracenou no filme "Brokeback Mountain", filme que conta a história de amor entre dois cowboys.

Em entrevista à Another Man, Jake Gyllenhaal recordou: "Lembro-me que, nesse ano, queriam fazer uma abertura dos Óscares a gozar com o filme. E o Heath recusou-se. Eu fiquei: 'oh, é a brincar'. Mas ele disse: 'para mim não é piada nenhuma, não quero fazer graçolas sobre isso'".

"Eu adorava isso no Heath", afirmou ainda Jake Gyllenhaal. "Para ele, nunca era a brincar. Se alguém quisesse fazer uma piada sobre a história, ele dizia: 'não, meu. Isto é sobre amor'".

Heath Ledger, que foi aclamado também pelo seu papel como Joker em "The Dark Knight", morreu em 2008, aos 28 anos.