Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Roberta Medina

Rodrigo Esper/I Hate Flash

Roberta Medina: “Avançámos anos em dias. O fenómeno dos concertos online acelerou o crescimento do mundo dos negócios no digital”

À frente do Rock in Rio-Lisboa desde o seu início, Roberta Medina conversou com a BLITZ sobre uma “janela de oportunidade” que começa a abrir-se com os festivais e concertos nas redes sociais e plataformas de vídeos. Será que já estamos no futuro?

Roberta Medina defende que, com os adiamentos e cancelamentos de concertos e festivais devido à pandemia do novo coronavírus, as alternativas digitais começam a tornar-se mais sérias. "O digital já era uma outra janela de oportunidade", começa por dizer a vice-presidente do Rock in Rio-Lisboa, "o que está a acontecer com este fenómeno dos festivais e concertos online é que o crescimento do mundo dos negócios no digital acelerou. Avançámos anos em dias".

"O potencial de negócio aí cresceu imenso porque as pessoas estão a habituar-se, obrigatoriamente, a relacionarem-se com o digital de uma forma diferente", diz ainda Medina sobre a forma como os artistas se têm virado para atuações nas redes sociais, quer a nível individual quer inseridas em festivais como #EuFicoEmCasa.

Dando como exemplo a atuação que DJ Marshmello protagonizou no âmbito do jogo "Fortnite" em fevereiro do ano passado para explicar que o fenómeno "não é novo", Medina defende que o que tem de acontecer agora é a "descoberta de modelos para fazer negócio através disso". "Acho que agora estamos a fazer comunicação, não estamos a fazer negócio. É entretenimento e comunicação. Boa! O desafio grande é saber como é que isto vira negócio".

"Há aqui uma questão de perceção de valor, que foi o problema da música quando passou para digital e as pessoas não queriam pagar por ela", continua, "é importante construir na cabeça das pessoas o valor que o digital tem. Ele até pode ser mais barato em termos de produção e o custo para o consumidor também é, normalmente, mais baixo do que um concerto ao vivo ou algo do género, mas tem valor".

Recorde-se que o Rock in Rio-Lisboa, que deveria realizar-se no mês de junho, foi adiado para 2021. ​​​​As novas datas são: 19, 20, 26 e 27 de junho de 2021. Os bilhetes já adquiridos serão válidos para as novas datas, ficando os dias em aberto até à confirmação do cartaz, avança a organização. "Iremos aguardar pelo levantamento do estado de emergência para partilhar outras informações dirigidas aos portadores de bilhetes, assim como novidades relativas a cartaz". Medina disse também à BLITZ que estão a trabalhar para manter o cartaz já anunciado para este ano.