Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Ellis Marsalis

Getty Images

“Era um enorme músico e professor, mas um pai ainda maior”. A homenagem do saxofonista Branford Marsalis ao pai, falecido devido à covid-19

O famoso saxofonista de jazz Branford Marsalis lembrou o pai, Ellis, também ele um lendário músico de Nova Orleães e uma das últimas vítimas do novo coronavírus no mundo da música

O saxofonista Branford Marsalis deixou sentidas palavras de homenagem ao seu pai, o também músico Ellis Marsalis, falecido esta quarta-feira vítima do novo coronavírus.

"O meu pai era um enorme músico e professor, mas ainda maior pai. Deu tudo o que tinha para nos fazer melhores do que poderíamos ser", afirma o músico jazz sobre o patriarca de uma família ligada à música, onde se destacou também outro filho, Wynton Marsalis.

Citou depois um texto que recebeu de David Wilkins, professor de Direito na Universidade de Harvard, em referência à morte de Ellis: "Todos nos podemos maravilhar com a pura audácia de um homem que acreditava que poderia ensinar os seus alunos negros a serem excelentes num mundo que negava essa mesma possibilidade, vendo-os depois a redefinir o significado da própria excelência".

Ellis Marsalis Jr. tinha 85 anos e havia sido hospitalizado na semana passada. Como músico, começou no clarinete, passando depois para o piano. Tocou com lendas como Ornette Coleman, e foi professor de Harry Connick Jr., Terence Blanchard e Nicholas Payton, entre outros. Deixa seis filhos - Branford, Wynton, Ellis III, Delfeayo, Mboya Kenyatta e Jason -, todos eles músicos.