Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Guitarrista dos Radiohead admite que a banda teve dias maus. E que nem sequer toca em algumas canções

O músico fala também sobre a forma como está a lidar com a Covid-19, doença da qual acredita ter sofrido

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Em entrevista à Clash, Ed O'Brien, dos Radiohead, falou sobre o seu disco a solo, a casa onde habitualmente vive, no Brasil, e o trabalho com a sua banda de sempre.

Atualmente isolado no País de Gales com outra família, devido à pandemia de Covid-19, o guitarrista diz acreditar que teve a doença. "Não fiz o teste, por isso não posso ter 100% de certeza. Mas tive sintomas, como se de uma gripe forte se tratasse. Tenho um bom sistema imunitário, mas tive medo de contagiar alguém".

Sobre o trabalho dos Radiohead, Ed O'Brien diz que todos os músicos da banda estão em casa com as famílias e que, como todos os artistas, também os autores de "OK Computer" têm dias menos felizes.

"Quando escrevi os diários [sobre a gravação do "Kid A", de 2000], estava a tentar desmistificar o processo. As pessoas pareciam acreditar que havia algum tipo de bruxaria ou alquimia que só os Radiohead tinham. Até os Radiohead têm dias de treta. Tudo o que é criativo tem essas fases mais difíceis. O trabalho e o rigor é que te levam a fazer as coisas boas", diz.

Sobre o seu disco a solo, "Earth", Ed O'Brien confessou estar contente por poder tocar "todas as guitarras".

"É tão bom poder tocar todas as guitarras. O Jonny [Greenwood] e o Thom [Yorke] são guitarristas extraordinários, mas o resultado disso é que há canções dos Radiohead em que nem toco. No meu disco a solo faço coisas que raras vezes faço com os Radiohead, como tocar guitarra acústica. Há tanto tempo que toco guitarra, mas ainda adoro. Nunca me farto".

Na mesma entrevista, Ed O'Brien fala ainda sobre a participação de Laura Marling no seu disco, que sai a 17 deste mês.