Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Arcade Fire, 2005

Getty Images

Grandes concertos para ver em casa: a antológica estreia dos Arcade Fire em Paredes de Coura há 15 anos

Ao por-do-sol, a 17 de agosto de 2005, Paredes de Coura via o nirvana: a banda certa no momento certo e, muito provavelmente, no sítio mais apropriado. Em tempos de isolamento devido ao Covid-19, recomendamos-lhe concertos históricos para ver em casa

O calendário marcava 17 de agosto de 2005 e, dizia a BLITZ pela pena de Ana Markl, os Arcade Fire já não eram “um segredo cristalino contado entre dentes”. Horas mais tarde, 20 mil pessoas aplaudiam a banda de Funeral, a que acresceriam outras milhares que, através da SIC Radical, acompanhavam o festival minhoto (pena que, logo no início, um promotor mais irado tenha - rezam as crónicas - cortado o som de palco para o 'feed' televisivo).

Para muitos o concerto da sua vida (é-o inclusive para João Carvalho, um dos organizadores do festival), o espetáculo contou com um alinhamento de 10 canções, 54 minutos que o Youtube imortalizaria:

Wake Up
Neighborhood #2 (Laika)
No Cars Go
Haïti
I'm Sleeping in a Submarine
Cold Wind
Crown of Love
Neighborhood #1 (Tunnels)
Neighborhood #3 (Power Out)
Rebellion (Lies)