Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

O que vai a acontecer à canção vencedora do Festival da Canção? O que os fãs da Eurovisão precisam de saber

Eurovisão responde às dúvidas sobre o cancelamento de 2020. E são muitas

A organização do Festival da Eurovisão respondeu às principais perguntas dos fãs, após o anúncio de que a edição deste ano seria cancelada devido ao novo coronavírus.

Uma dessas questões prende-se com o cancelamento em si, com vários fãs a questionar se não seria possível um simples adiamento do evento.

Essa hipótese acabou por não ser escolhida pela Eurovisão, devido à incerteza que paira sobre os próximos meses, no território europeu, o que impede o planeamento de um evento desta magnitude. Além disso, o país vencedor disporia de menos tempo de preparação para o evento do ano seguinte.

De fora ficou também a possibilidade de organizar o evento sem qualquer público, devido às restrições colocadas pelas autoridades neerlandesas, que impedem grandes concentrações de pessoas e a entrada de cidadãos de outros países.

A Eurovisão não quis, também, alterar o seu formato já que "está no seu ADN juntar delegações, artistas e fãs no mesmo espaço, e dar uma plataforma igual para todos".

"Organizar o Festival da Eurovisão de qualquer outro modo não iria de encontro aos nossos valores e à tradição do evento", pode ainda ler-se.

Ainda não se sabe se os representantes escolhidos por cada delegação para a edição deste ano terão a oportunidade de mostrar as suas canções em 2021, com a Eurovisão a remeter essa decisão para o Comité Executivo do evento, do qual faz Carla Bugalho, da RTP.

A representante portuguesa na edição deste ano da Eurovisão seria Elisa, com o tema 'Medo de Sentir', a canção vencedora do Festival da Canção.