Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Coronavírus: Live Nation, gigante do entretenimento ao vivo, com queda dramática na bolsa

Gigante do entretenimento derrapa na Bolsa de Nova Iorque. Perdeu mais de 1,5 mil milhões de euros em valor de mercado num só dia

A Live Nation, commumente considerada a maior empresa de entretenimento ao vivo do mundo e detentora de uma posição maioritária na holding do Rock In Rio, perdeu mais de 1,5 mil milhões de euros em valor de mercado num só dia, segundo o Music Business Worldwide.

Estes são os números de uma queda de 16,58% no valor das ações da Live Nation, na bolsa de Nova Iorque - uma "derrapagem" que surgiu pouco após a Organização Mundial de Saúde ter declarado o COVID-19, o novo coronavírus, uma pandemia.

Desde a semana passada que o valor de mercado da promotora tem vindo a cair, descendo 29,7%, ou 3,38 mil milhões de euros, por causa do vírus. O valor das ações situa-se agora nos 42,01 dólares, ou 37,39 euros.

Em fevereiro, antes de o vírus se alastrar a vários países e provocar o cancelamento e adiamento de digressões e festivais de música, as ações da Live Nation atingiam o seu valor mais alto do ano: 76,08 dólares (67,67 euros).