Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Impacto do coronavírus chega à indústria da música

Mercado da música e do entretenimento está a ser afetado pelos receios em torno do coronavírus

O impacto do novo coronavírus já chegou à indústria musical, com algumas empresas ligadas ao meio a sofrerem uma queda no valor das suas ações.

Segundo a Billboard, as ações da Live Nation, comummente considerada a maior empresa de espetáculos do mundo, caíram em 8%. Já as da Ryman Hospitality, que organiza eventos como o Grand Ole Opry e detém espaços como o Ryman Auditorium, em Nashville, caíram 5,8%.

Estes dados, referentes ao mercado norte-americano (o maior do mundo), mostram também que as acções da Madison Square Garden Company - que gere o Madison Square Garden, a mais rentável sala de espetáculos do mundo, tendo faturado 160 milhões de euros em 2019 - caíram 2,4%.

As bolsas de todo o mundo têm sofrido quebras devido ao receio dos investidores, provocado pelo novo vírus e pela eventualidade de se assistir a uma pandemia mundial.

No último fim de semana, foram revelados vários casos de pessoas infetadas com o vírus no Irão, na Itália e na Coreia do Sul. Por todo o mundo, já ocorreram mais de 2700 mortes provocadas pelo novo coronavírus, a esmagadora maioria na China.