Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

O primeiro instrumento de James Hetfield dos Metallica não foi a guitarra

“Eu conseguia ler partituras”

James Hetfield esteve à conversa com Terry Karges, diretor executivo do Petersen Automotive Museum, em Los Angeles, na abertura da exposição "Reclaimed Rust".

O frontman dos Metallica fez uma viagem ao passado, para relembrar os tempos em que a guitarra não era o seu instrumento predileto.

"Eu conseguia ler partituras", contou. "No sexto ano, fui a casa de uma senhora de idade e pude tocar piano. No final, ela fazia-me bolachas".

"Era isso que fazia: lia partituras, cantava e tocava. Estou muito grato por isso. Tínhamos um piano em casa, eu tocava-o e a minha mãe pensava que eu queria ser pianista".

"Na verdade", continuou, "só queria tocar bateria e fazer barulho, mas ela pensava que eu poderia tocar piano, e acabei por fazê-lo".

Hetfield revelou ainda que chegou até à guitarra através "da música de que gostava". "A guitarra era fácil de personalizar. E ficava mais barato que comprar uma bateria, e já tínhamos uma".

"Comprei a minha primeira guitarra por 5 dólares, pintei-a umas dez vezes antes de a conseguir tocar. Era mais sobre o quão fixe era".

Veja a conversa de James Hetfield com Terry Karges, na íntegra: