Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Getty Images

Corey Taylor dos Slipknot revela quanto ganha por um milhão de visualizações no YouTube

“Vou dizer isto até ao dia em que morrer”

Corey Taylor deu uma entrevista ao Irish Times, onde deixou críticas à forma como os serviços de streaming pagam pelo trabalho dos artistas.

Dando como exemplo os "seus" Slipknot, o músico explicou que seria possível sobreviver apenas com os lucros obtidos com o streaming - caso este serviço "não fosse o que fosse".

"Aquilo que recebes é menos que centavos", afirmou. "Se os serviços de streaming pagassem mais, como a rádio paga, as pessoas conseguiam ganhar a vida. Tive amigos meus que tiveram que se reformar, de bandas populares, porque não o conseguem fazer".

"Para as bandas de meio da tabela, e abaixo, é difícil. É quase melhor ganhar dinheiro a tocar no bar da terrinha. Ganhas mais aí que a fazer um álbum".

"Até que os artistas sejam pagos de forma justa, será uma batalha constante", continuou. "Previ isto há anos. Não tenho nenhum problema com o streaming; tenho um problema com a forma como [as plataformas] roubam os artistas, e vou dizer isto até ao dia em que morrer".

"Um milhão de streams no YouTube dá 0,04% de um centavo. Recebes 400 dólares - e estou a fazer contas de cabeça. As pessoas não conseguem viver com isto, e nem todos conseguem estes números".

"E a maior parte desse dinheiro vai para a editora. Os serviços de streaming não estão dispostos a pagar aos talentos que escrevem as canções, a música, mas ganham milhões e milhões de dólares. Algo tem que mudar", rematou.