Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Filipe Sambado

Música nova: conheça os artistas que vão lançar discos em 2020

Em Portugal, vários artistas confirmaram já que 2020 será ano de regresso aos álbuns

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Ano forte em concertos, com largas dezenas de espetáculos já confirmados, 2020 trará também o regresso de numerosos artistas portugueses aos discos.

Já em janeiro chega “Madrepérola”, o novo álbum da rapper Capicua. Apresentado por três singles - o tema-título, com Karol Conka; 'Último Mergulho', com Lena d'Água, e 'Planetário', com Mallu Magalhães, - o quarto disco da portuense sai a 24 de janeiro.

Confirmado está também o regresso dos Clã. O disco novo foi antecipado pelo single 'Tudo no Amor', com letra de Sérgio Godinho, e deve chegar na primavera. Capicua é uma das letristas convidadas pelos Clã, que ao final de 27 anos mexeram na “equipa”: Pedro Rito (baixo) e Fernando Gonçalves (bateria) saíram da banda, dando lugar a Pedro Santos e Pedro Oliveira, respetivamente.

Em 2020, Jorge Palma lançará o seu primeiro álbum de originais desde 2011. No início de dezembro, o músico disse à agência Lusa já ter oito canções escritas para o disco novo, ainda sem título conhecido. No novo ano, Jorge Palma celebrará também os 45 anos do seu primeiro trabalho de originais, “Com Uma Viagem na Palma da Mão”, de 1975.

A 24 de janeiro chega o terceiro álbum de Filipe Sambado. “Revezo” sucede a “Vida Salgada” (2016) e “Filipe Sambado & os Acompanhantes de Luxo” (2018) e é apresentado pelo single 'Jóia da Rotina'.

“A ideia de novos lares, novas formas de amar e novas tradições parecem-me ser o que salta à vista do vídeo. Xs santinhxs, os ícones kitsch e esta estética religiosa traduzem bastante bem e introduzem a sensação de estarmos a viver num souvenir”, escreve-se no texto que acompanha o vídeo realizado por Miguel Afonso.

“Eva” é o título do novo disco de Cristina Branco. Ultimado entre Loulé, no Algarve, e Copenhaga, na Dinamarca, o álbum inclui canções de Filipe Sambado, Márcia, Kalaf Epalanga, Francisca Cortesão, Pedro da Silva Martins e Luís José Martins. Esta é a capa de “Eva”, que sai em março.

Capa de “Eva”, disco de Cristina Branco (2020)

Capa de “Eva”, disco de Cristina Branco (2020)

Já conhecido é o primeiro single do novo trabalho de Samuel Úria. 'Fica Aquém' antecipa o álbum que deve chegar em abril e nasce da colaboração do músico de Tondela com Miguel Ferreira. Quanto ao vídeo, realizado por Filipe C. Monteiro, pode ser visto aqui:

Quem também regressa aos discos em 2020 é Luís Nunes, mais conhecido como Benjamim. O músico e produtor lançará assim o sucessor de “1986”, a colaboração de sucesso com o britânico Barnaby Keen, editada em 2017.

Bruno Pernadas prometeu para 2020 um novo disco, que já se encontra em pré-produção. Este ano, o autor de “Worst Summer Ever” editou, com Norberto Lobo e Marco Franco, “Ilha de Plástico”, o primeiro álbum de Montanhas Azuis, que integrou a lista de melhores discos da BLITZ.

Em setembro chegará o aguardado novo trabalho de Noiserv, do qual a BLITZ avançou em primeira mão a primeira amostra, 'Meio'.

Também Minta & the Brook Trout, o projeto da cantora-compositora Francisca Cortesão, promete editar em 2020 o sucessor de “Slow”. Este ano, Francisca Cortesão viu a canção que escreveu com Afonso Cabral para o Festival da Canção 2018, 'Anda Estragar-me os Planos' ser gravada por Salvador Sobral e cantada por Tim Bernardes, entre outros artistas.

Em outubro, Carolina Deslandes, autora de um dos maiores êxitos da música portuguesa dos últimos anos, 'Vida Toda', anunciou à Agência Lusa os seus planos para 2020. “Vou ter um novo álbum e estou a pensar fazer uma coisa engraçada e diferente. Acho que ainda ninguém fez. E um novo livro também, por isso vai ser um ano em cheio”, disse.

No primeiro semestre, a Sony editará o álbum de estreia a solo de André Henriques, vocalista e guitarrista dos Linda Martini. O primeiro single, 'E de Repente', já pode ser escutado:

Os lisboetas You Can't Win, Charlie Brown, o songwriter Valter Lobo e Tomara, projeto de Filipe C. Monteiro, são outros dos músicos portugueses com regresso marcado para 2020.