Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Raquel Tavares

Instagram Raquel Tavares

Raquel Tavares: “Hoje é o meu dia. Faço 35 anos. Vou viver e não ter a vergonha de ser feliz”

Após anunciar o fim da carreira, Raquel Tavares publicou uma mensagem no dia em que completa 35 anos. “Nunca senti tanto amor em toda a minha vida”

Dias depois de anunciar o fim da sua carreira musical, Raquel Tavares usou este sábado as redes sociais para agradecer o apoio recebido por parte de fãs e colegas. No dia em que completa 35 anos de vida ("hoje é o meu dia", começa), a artista escreveu que "todas as manifestações de carinho e compreensão" constituem "o melhor presente de aniversário que alguma vez tive".

Publicando uma foto em que "estava feliz e a cantar", Raquel Tavares garante que "é a este lugar que gostava de conseguir voltar um dia". "Não me despedi de nada nem de ninguém", acrescenta, mas reafirma que "por agora, vou 'viver e não ter a vergonha de ser feliz'", citando a letra da canção 'O Que É, O Que É', de Gonzaguinha.

A despedida da carreira musical foi anunciada pela cantora no programa de Cristina Ferreira, na SIC, na passada quinta-feira. Raquel Tavares explicou que esta é a decisão mais difícil que já tomou, mas que se segue a um ano muito complicado e a uma profunda insatisfação com a vida artística.

“O ritmo da vida artística é tão rápido que deixei de ter vida. Cheguei a uma fase em que estava doente. Já estava incapaz há muito tempo. Já estava para lá do meu limite há muito tempo”, afirmou emocionada a cantora, que diz ter dado o seu último concerto em outubro, nos Armazéns do Chiado, em Lisboa.

Nos últimos meses, Raquel Tavares atuou várias vezes doente, com febre, tendo também perdido dez quilos e sofrido com outros sintomas. “Neste momento cantar é uma coisa que me faz mal. Na minha cabeça, este é um ponto final”, garante.

Mostrando-se grata por todas as oportunidades e pelo apoio que lhe foi prestado, a artista frisou: “Antes de sermos artistas, somos pessoas. Eu não sou uma figura pública, gosto é de cantar. Chego a casa e sinto-me muito sozinha. Aos 35 anos, o que é que eu tenho? Tu tens um filho, eu não tenho. Tu tens uma mãe em casa, eu não tenho. Estamos rodeados de gente, a gritar, mas ninguém nos ouve”.

A notícia foi recebida com comoção pelos seus companheiros de profissão, como Carolina Deslandes. Um aplauso de pé para ti, passarinho. A vida ainda agora começou”, escreveu no Instagram.