Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

“Um aplauso de pé para ti, passarinho”. A reação de Carolina Deslandes ao anúncio de Raquel Tavares

Ontem, a fadista anunciou que ia deixar de cantar. Carolina Deslandes foi uma das primeiras a reagir

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

A entrevista que Raquel Tavares deu ontem no programa de Cristina Ferreira, na SIC, anunciando o fim da sua carreira, gerou numerosas reações por parte de fãs e companheiros de profissão.

Uma das primeiras a reagir foi Carolina Deslandes, que elogiou o talento e a personalidade da fadista.

“A primeira vez que te ouvi cantar entendi que a música é a voz da alma. E que alma bonita que tu tens. Cantas as pedras da rua e as mágoas da vida, cantas as tuas dores e arrepiei-me tantas vezes a ouvir-te que me doía a pele. És e serás uma das maiores intérpretes deste país e a minha fadista de eleição. Mas acima de tudo, uma das minhas pessoas preferidas. E se e no silêncio que encontras paz, ficamos no silêncio contigo. Um aplauso de pé para ti, passarinho. A vida ainda agora começou”, escreveu a cantora.

Também a apresentadora Leonor Poeiras mostrou o seu apoio a Raquel Tavares, dizendo: “Como te compreendo! Que todos te deixem ser quem és e que voltes a sentir todas as emoções lindas da vida! Assumir que o sucesso não te faz feliz e pior, que te deixou doente, é de uma valentia imensa! Adoro-te! Aqui em casa os teus discos vão continuar a tocar! YOU’ RE BRAVE! Um abraço apertado, coisa linda! O mundo é teu!”. Nesta mensagem, a fadista Ana Moura deixou um emoji de coração.

No Facebook, Rui Costa, antigo baixista dos Silence 4, manifestou também solidariedade para com Raquel Tavares.

“Vi a entrevista da Raquel Tavares e fiquei a admirar ainda mais a cantora, a mulher... a pessoa! Como a entendo, conheço bem aquele vazio de que ela fala. Ajudei a criar e a alimentar um monstro chamado Silence 4, trabalhei incansavelmente naquela fase em que ninguém acredita num [projeto], depois quando resulta de alguma forma, começam a aparecer os oportunistas que querem sugar a nossa alma e o próprio monstro que ajudaste a criar vira-se contra ti, o vazio é inevitável e o prazer de tocar começa a evaporar-se”, escreveu.

“Só conseguimos recuperar esse prazer quando nos afastamos do tal monstro. Claro que existiram coisas muito boas com Silence 4, principalmente no início, não estou de alguma forma a dramatizar, é apenas a minha leitura fria e racional de um fenómeno que acontece a alguns artistas que procuram a essência em todas as formas de arte. Mas espero que a Raquel Tavares volte a cantar depois da sua viagem espiritual!”.

No último post de Raquel Tavares no Instagram, publicado há dois dias, figuras públicas como Catarina Furtado e fãs portugueses e brasileiros deixam também mensagens de apoio.