Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

António Zambujo

Rita Carmo

António Zambujo vence Prémio José Afonso

“Do Avesso”, melhor álbum português de 2018 para a BLITZ, valeu o galardão a António Zambujo

O álbum "Do Avesso" valeu a António Zambujo o Prémio José Afonso, atribuído pela Câmara Municipal da Amadora. O registo, considerado pela BLITZ o melhor álbum português de 2018, foi o vencedor da 31ª edição do prémio, que, desde 1988, premeia "um álbum inédito, editado no ano anterior ao da edição do Prémio, cujo tema tenha como referência a cultura e a história portuguesas" e atribui ao vencedor um prémio de cinco mil euros.

Segundo o comunicado enviado à imprensa, "Do Avesso" representa "não só a continuação do percurso extremamente coerente de António Zambujo, mas também um ponto alto pela confirmação das suas qualidades interpretativas e a grande inspiração criativa que revela. Cada canção de Zambujo conta uma história e cada álbum é, em si, uma história, na linha de José Afonso, para quem a música estava intrinsecamente ligada quer à sua vida interior quer às circunstâncias do mundo em que viveu".

A atribuição do prémio, por um painel de júri composto pela pianista Olga Prats, o professor de música Sérgio Azevedo e o vencedor do ano anterior Júlio Pereira, foi unânime. Também por unanimidade, os jurados atribuíram menções honrosas a "Infinito Presente" de Camané, "Maria" de Carminho, "Nação Valente" de Sérgio Godinho e "Ao Longe Já Se Ouvia" de Sopa de Pedra.

Entre os anteriores vencedores do Prémio José Afonso encontram-se Fausto ("Por Além das Cordilheiras", 1988), José Mário Branco ("Correspondências", 1992), Gaiteiros de Lisboa ("Bocas do Inferno", 1998), Janita Salomé ("Vozes do Sul", 2001), Deolinda ("Dois Selos e um Carimbo", 2011) e Gisela João ("Gisela João", 2014).