Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Corey Taylor dos Slipknot recorda digressões com “cabeças de cartaz idiotas”. “Acabaram todos a fazer as nossas primeiras partes”

Talvez desconfiemos de quem o vocalista dos Slipknot está a falar

Corey Taylor deu uma entrevista ao programa "Rock Show With Daniel P. Carter", da Radio 1, na qual recordou as primeiras digressões dos Slipknot.

O vocalista da banda de 'Wait and Bleed' não teve palavras simpáticas para com os seus antigos colegas de palco, e há quem assuma que Taylor se referia a uma das primeiras grandes digressões dos Slipknot, com os Machine Head e os Coal Chamber.

"Punham-nos relógios na cara. Quando começámos a dar os primeiros passos, metiam-nos à frente do palco, mesmo que três quartos do público estivesse ali para nos ver", contou.

"Era para nos fazer ver que ainda não estávamos no topo. E foi por isso que começámos a ser cabeças de cartaz. Fomos forçados a isso. Pensámos: 'vamos ver'. E esses artistas acabaram todos a fazer as nossas primeiras partes".

Corey Taylor falou, ainda, daquilo que o motiva a dar concertos com a mesma energia de há vinte anos. "Sinto uma competição positiva e uma competição negativa com alguns dos artistas", explicou.

"A inspiração vem de amigos e de inimigos. Vem de toda a gente. Não há um limite; sentir isso passados todos estes anos é bom. Sinto que ainda o faço pelos motivos certos", rematou.