Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Como o baixista John Deacon salvou os Queen da ruína

O inesperado CEO dos Queen

Para Freddie Mercury, o baixista John Deacon "salvou os Queen da ruína", acabando por transformar a banda britânica num fenómeno global de vendas.

Numa entrevista antiga, citada pelo jornal Daily Mirror, o falecido vocalista deixa rasgados elogios ao colega, que diziz dele "ter uma veia de fogo".

"Tínhamos álbuns que se vendiam bem, mas vivíamos em apartamentos miseráveis com um salário de 50 libras por semana", contou, à altura.

Os Queen assinaram o seu primeiro contrato relevante em 1972, com a Trident, mas as condições que esta oferecia não eram as melhores.

Mais tarde, Deacon acabou por controlar as finanças dos Queen, terminando o contrato com a Trident e abrindo caminho para que John Reid, agente de Elton John, passasse a trabalhar com a banda, dessa forma melhorando as suas condições de vida.

No mesmo ano, os Queen lançariam "A Night at the Opera", o álbum onde se encontra 'Bohemian Rhapsody', que mudou para sempre os destinos do grupo.

"Se Deus nos tivesse abandonado, a banda não fazia nada a não ser que o John nos dissesse que estava tudo bem", rematou Freddie.