Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Neil Young recusou milhões para ir em digressão com o seu álbum mais celebrado

"Todos os músicos que tocaram no disco estão mortos"

Neil Young revelou ter recusado propostas de muitos milhões de euros para fazer uma digressão em torno de "Harvest", o mais celebrado dos seus discos, editado em 1972.

Em entrevista ao podcast do comediante Conan O' Brien, o músico canadiano afirmou não ter quaisquer planos nesse sentido. "Todos os músicos que tocaram no disco estão mortos. Não quero fazê-lo", contou.

Young referia-se à banda que o acompanhou no processo de gravação, os Stray Gators; colaboradores como David Crosby ou Stephen Stills permanecem, contudo, vivos e no ativo.

O músico levantou, também, um pouco o véu sobre uma eventual digressão: "se decidir voltar à estrada, gostava de fazer uma digressão em torno da democracia, com pessoas diferentes e sempre em mudança", afirmou. "Nada de esquerda ou direita. A democracia não significa eu num canto e tu no outro, só para ver quem ganha".

Uma hipotética reunião do grupo com o qual criou fama, os Crosby, Stills, Nash & Young, também parece estar fora de questão: "Se isso acontecer, será uma surpresa", admitiu.