Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Lady GaGa

Getty Images

As confissões de Lady GaGa a Oprah: “Cortei-me durante muito tempo. Era a minha forma de dizer às pessoas que estava a sofrer”

Numa intensa entrevista, Lady GaGa fala com a apresentadora sobre como o trauma de ter sido violada a levou a fazer mal a si própria

Lady GaGa confessou em entrevista a Oprah Winfrey que se cortou durante muito tempo como forma de chamar à atenção das pessoas à sua volta para o seu sofrimento. Na conversa publicada na revista Elle, a cantora e atriz norte-americana disse: "cortei-me durante muito tempo e a única forma que tive de parar de me cortar e fazer mal a mim própria foi perceber que aquilo era uma forma de tentar mostrar às pessoas a minha dor sem ter de falar com elas ou pedir-lhes ajuda".

"Percebi que dizer a alguém 'tenho vontade de fazer mal a mim própria' fazia com que essa vontade parasse", continua a artista, "depois alguém próximo de mim disse-me 'não tens de me mostrar, diz-me apenas: o que sentes neste momento?'. A partir daí consegui contar a minha história. Digo isso com toda a humildade e força. Estou muito agradecida por já não fazer mal a mim própria e não quero glamourizar a questão. Uma sugestão que dou às pessoas que lutam contra um trauma ou vontade de fazer mal a elas próprias ou ideias suicidas é que usem gelo. Se puserem as vossas mãos numa taça com gelo, fazem com que o sistema nervoso entre em choque e voltam à realidade".

GaGa fala também do trauma de ter sido violada repetidamente quando tinha 19 anos e dos vários traumas que advêm da sua carreira: "mas sobrevivi e continuei em frente". "Sofro de perturbação de stress pós-traumático. Tenho dor crónica. A dor neuropática faz parte da minha vida. Estou medicada, tenho vários médicos", acrescenta GaGa, "é assim que sobrevivo".