Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Demi Lovato

Instagram Demi Lovato

A primeira entrevista de Demi Lovato depois da overdose. “Estou cansada de fingir que não sou humana”

Na primeira grande entrevista depois de ter sofrido uma overdose, a cantora norte-americana fala sobre as suas lutas e a relação com os fãs e trolls nas redes sociais. “As coisas que vocês dizem afetam-me”

Mais de um ano depois de ter sofrido uma overdose e de ter sido levada de urgência para o hospital, Demi Lovato deu a sua primeira grande entrevista. Em conversa com a revista Teen Vogue, a cantora norte-americana desabafou sobre as coisas que dizem sobre ela nas redes sociais: "estou tão cansada de fingir que não sou humana. Há coisas que vocês dizem que me afetam. Tento não olhar, mas vejo. Sou humana e é importante que se lembrem disso".

"Quando alguém diz alguma coisa mazinha sobre mim ou faz um meme a gozar comigo, tenho um bom sentido de humor", disse Lovato, "mas quando é um assunto muito sério pode magoar-me. Mesmo que tenham uma conta que diga 'SouFãdaDemi' se deixarem um comentário do género 'pareces o Lord Farquaad com esse cabelo' eu fico 'que treta, isso é horrível'.

Na mesma entrevista, a artista falou sobre o que passou ao longo dos últimos meses, dizendo que "foi um ano muito introspetivo para mim. Aprendi muito e passei por muito". "Ouvimos o termo 'positividade corporal' a toda a hora, mas para ser sincera nem sempre me sinto otimista quanto ao meu corpo. Às vezes, não gosto do que vejo. Não fico ali sentada a pensar no assunto e também não minto a mim própria. Antes, olhava para o espelho e dizia 'adoro o meu corpo, é lindo e muito bem feito' mas não acreditava nisso. Tudo o que tenho de dizer é que sou saudável".

Lovato também falou sobre os distúrbios alimentares com que lidou durante muitos anos, "sempre que ia no ginásio levava o treino a um extremo pouco saudável. Penso que foi isso que me levou por um caminho mais negro - ainda estava a ter esses comportamentos. Aceitar o meu corpo como ele é foi o que me fez não ir ao ginásio durante o mês de outubro".

"O que vejo no espelho é alguém que ultrapassou muita coisa. Passei por muito e vejo genuinamente uma lutadora", termina a artista, "não vejo uma vencedora de um campeonato mas vejo uma lutadora e alguém que vai continuar a lutar contra aquilo que se atravessar no seu caminho. Tenho muita confiança agora porque já disse aquilo em que acredito. Sei que consigo aguentar-me bem num primeiro encontro com alguém, numa conversa com alguém. É isso que vejo quando me olho ao espelho - uma mulher forte".