Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Emily Eavis em 2002

Getty Images

Filha do fundador do festival de Glastonbury recebeu ameaças de morte por contratar Kanye West

“Os ‘haters’ acabam sempre a falar mais alto”

Emily Eavis, filha do fundador do festival de Glastonbury, Michael Eavis, revela num novo livro sobre o mesmo ter recebido ameaças de morte após contratar Kanye West para ali atuar, em 2015.

Num excerto do livro, publicado pelo Guardian, Emily explica que mal Kanye West foi anunciado "foi criada uma petição - por alguém que nunca tinha ido ao festival - que dizia que o Kanye não devia lá tocar porque não fazia sentido".

"Tivemos de sossegar as pessoas que trabalham com ele, que tudo correria bem, que estas histórias não refletem a atitude das pessoas que vão ao festival - ou sequer a dos britânicos", continua.

Emily diz ainda ter-se tornado "um alvo óbvio" para o bullying online, tendo também recebido ameaças de morte. "Pareceu-me um pouco extremo, especialmente tendo em conta que havíamos contratado aquele que considerávamos ser um dos artistas mais entusiasmantes e inovadores da sua geração", conta.

"Tudo acabou por lhe correr bem. Não se pode agradar a toda a gente, e os haters acabam sempre a falar mais alto".