Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Mão Morta

Aquecimento global no novo álbum dos Mão Morta. A capa, o alinhamento e o conceito de “No Fim Era o Frio”

Tudo sobre o novo disco conceptual da banda de Braga, que sai em setembro

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Já foram revelados a capa e o alinhamento de “No Fim Era o Frio”, o novo álbum dos Mão Morta, que é editado no próximo dia 27 de setembro.

Ouça aqui o primeiro single deste trabalho, 'Deflagram Clarões de Luz'.

Esta é a capa do novo álbum da banda de Braga:

Mão Morta

Mão Morta

E este é o alinhamento de “No Fim Era o Frio”:

Módulo I - O Despertar
Módulo II - O Mundo não é mais um lugar seguro
Módulo III - Um Ser que se não Ilumina
Módulo IV - Quem és tu?
Módulo V - Oxalá
Módulo VI - Passo o dia a olhar o sol
Módulo VII - Deflagram clarões de luz
Módulo VIII - Invasão bélica
Módulo IX - A minha amada
Módulo X - Isto é real?
Módulo XI - Sinto tanto frio

Com edição a cargo da editora independente Rastilho Records, “No Fim Era o Frio” será apresentado no Hard Club, no Porto, a 28 de setembro, e no LAV (Lisboa) a 11 de outubro.

Em comunicado de imprensa, pode ler-se que “No Fim Era o Frio” é “uma narrativa distópica onde conceitos como aquecimento global ou subida das águas do mar servem de ponto de partida e cenário para um questionar e decompor de diferentes paradigmas do quotidiano”.

Ao vivo, os Mão Morta prometem “recriar a distopia, dando espaço para o palco funcionar como terreiro dessa demanda de calor humano, um terreiro devastado pelo fim da civilização e pelo níveo alvor de um novo recomeço, sem outro programa para além do mantra hipnótico tecido pela música”.

Além do Porto e de Lisboa, os Mão Morta atuarão ao vivo no Cineteatro Louletano, em Loulé, a 31 de outubro, e na Cidade do Luxemburgo a 9 de novembro.