Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

MEO Marés Vivas

Rui Bandeira/Facebook MEO Marés Vivas

MEO Marés Vivas está à procura de um novo local para o festival

Organização do festival procura sítio definitivo

O festival MEO Marés Vivas, cuja edição de 2019 terminou no passado domingo, está à procura de uma nova localização.

O responsável máximo pela PEV Entertainment, Jorge Lopes, admite à Lusa que a Antiga Seca do Bacalhau em Gaia, a 500 metros do antigo recinto (no Cabedelo), não é o local definitivo do festival.

Depois de dois anos neste espaço com maior capacidade (acima de 30 mil pessoas por dia), a organização do evento explica que nele serão construídos, futuramente, prédios. "Estas duas edições correram bem, mas começa a ficar impossível manter-nos cá", afirma.

O festival continuará, garante Jorge Lopes, a realizar-se em Vila Nova de Gaia e próximo do rio. Ainda não há datas fechadas para a edição de 2020, mas o responsável pela PEV adianta que o evento terá lugar no terceiro fim de semana de julho. Resta confirmar se o festival decorrerá de quinta a sábado ou de sexta a domingo (como este ano), algo que "depende muito da disponibilidade dos artistas”.

Este ano, o Marés Vivas teve lotação “completamente esgotada” nos três dias superando as 100 mil pessoas - números da organização. A Altice Portugal, através da marca MEO, considera "muito provável" a permanência enquanto patrocinadora principal do evento.

Pelo MEO Marés Vivas passaram este ano nomes como Ornatos Violeta, Sting e Keane, entre outros.