Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Live Nation admite ter colocado bilhetes à venda diretamente no mercado secundário

Uma investigação da Billboard dá conta de que os Metallica são uma das bandas que pediram à Live Nation para colocar bilhetes em sites de revenda

Uma investigação da Billboard concluiu que a promotora Live Nation colocou diretamente à venda, no mercado secundário, vários bilhetes para concertos de bandas como os Metallica.

Os resultados da investigação vão de encontro ao que vários fãs suspeitavam há vários anos, e ajudam a explicar o porquê de tantos concertos de grandes nomes esgotarem imediatamente, com esses bilhetes a serem imediatamente colocados em plataformas de revenda.

Tais práticas impedem os fãs de comprar bilhetes através dos meios tradicionais, forçando-os a gastar mais dinheiro nos mercados paralelos. E não eram, igualmente, desconhecidas pelas figuras da indústria.

A Billboard teve acesso a uma chamada telefónica de 2017, em que Bob Roux, diretor executivo dos concertos da promotora nos Estados Unidos, pede ao promotor de um evento (não identificado) para que este coloque, separadamente, cerca de 4600 bilhetes à venda por outros meios.

Confrontada pela Billboard, a Live Nation admitiu esta prática, mas diz tê-lo feito a pedido dos próprios artistas. Um representante dos Metallica afirmou já que a banda "não estava ciente" do caso, tendo deixado as questões de bilheteira nas mãos de Tony DiCioccio, "consultor de bilheteira" da banda.

DiCioccio terá movido - e lucrado com - mais de 10 mil bilhetes para os concertos dos Metallica, em 2016, obtendo lucros imensos devido à procura nos mercados secundários, "sem a participação da banda", diz a Live Nation.

Esta investigação surgiu poucos dias após o Google ter suspenso a plataforma de revenda de bilhetes Viagogo do seu motor de pesquisa.

O Viagogo permite a compra de bilhetes para espectáculos esgotados, tendo um modelo de negócio aparentemente assente na especulação, onde os bilhetes para determinados espetáculos são adquiridos em massa nos pontos de venda autorizados e depois vendidos a preços que podem ascender a milhares de euros.