Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Adolescente foi morto por estar a ouvir música rap. “É um crime de ódio”

"As pessoas que ouvem esse tipo de música são um perigo para elas e para a comunidade", disse o homicida

Um adolescente norte-americano foi morto no passado dia 4 de julho, no Arizona, por estar a ouvir música rap.

Elijah Al-Amin, de 17 anos, encontrava-se numa loja em Peoria, perto da cidade de Phoenix, quando foi esfaqueado por Michael Paul Adams, de 27, no pescoço.

Segundo contaram testemunhas do homicídio às autoridades, não existiu qualquer tipo de confronto ou interação entre ambos. Adams havia sido libertado da cadeia apenas dois dias antes, por agressão e outros crimes.

À polícia, Adams disse que o jovem não teve qualquer comportamento que pudesse ser considerado ameaçador, tendo-o esfaqueado por estar a ouvir música rap no parque de estacionamento.

"As pessoas que ouvem esse tipo de música são um perigo para elas e para a comunidade", afirmou.

O homicida encontra-se detido sob fiança, no valor de 1 milhão de dólares, e será presente a tribunal no próximo dia 15.

Alguns ativistas e movimentos de luta pelos direitos dos negros começaram já a utilizar, nas redes sociais, a hashtag #JustiçaParaElijah, descrevendo este homicídio como um crime de ódio.

O senador Cory Booker, candidato à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata, pediu também ao Departamento de Justiça norte-americano para que investigue este crime como tendo sido motivado por ódio racial.