Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Banda iraniana condenada a pesada pena de prisão e a 74 chicotadas por tocar heavy metal

Os Confess, decretou um tribunal de Teerão, insultaram "a santidade do Islamismo"

A banda iraniana Confess foi condenada por um tribunal de Teerão a 14 anos de prisão e a 74 chicotadas, por ter "insultado a santidade do Islão".

Nikan “Siyanor” Khosravi e Arash “Chemical” Ilkhani, os dois membros dos Confess, foram acusados em 2015 de expressar sentimentos anti-religiosos e anti-governo.

Segundo Khosravi, o único motivo pelo qual a dupla não foi condenada à morte deveu-se a uma lacuna na Lei Sharia, seguida pelo Irão.

"Se se insultar o Profeta [Maomé] é-se executado, pois ele está morto e não se pode defender. Mas se se blasfemar contra Deus e se questionar a sua existência, Ele poderá perdoar-te", explicou, à Loudwire.

Os Confess foram ainda condenados ao pagamento de uma caução de mais de 26 mil euros, o que lhes permitiu sair da prisão e do país em 2017, aguardando pela sentença na Turquia.

A dupla reside hoje na Noruega, após ter pedido asilo a este país, tendo lançado recentemente um novo single, 'Evin', o nome da prisão onde esteve encarcerada.