Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Joss Stone afirma que foi deportada do Irão e está na lista negra do país

"Chegámos, fomos detidos e deportados"

A cantora Joss Stone diz ter sido deportada do Irão após ter aterrado no país.

Stone diz que a sua passagem pela República Islâmica não fazia parte da "Total World Tour", digressão que é um plano antigo da cantora e que tem como principal objetivo tocar em todos os países do mundo.

As atuações a solo de mulheres são proibidas no Irão, mas a cantora britânica queria ainda assim visitar o país. "Chegámos, fomos detidos e deportados", contou, nas redes sociais.

Joss Stone acrescenta, no entanto, que as autoridades iranianas foram bastante cordiais ao abordá-la no aeroporto, e após ter sido colocada numa "lista negra" devido ao receio de que pudesse vir a atuar. "Eles sentiam-se mal por não conseguir contornar o sistema", escreveu.

Recorde-se que Joss Stone é um dos nomes presentes no cartaz da edição deste ano do MEO Sudoeste, atuando no festival alentejano no dia 10 de agosto. A britânica atuará também no festival Monte Verde, que se realiza na ilha de São Miguel entre os dias 8 e 10 de agosto.

O MEO Sudoeste é um dos festivais presentes na revista especial BLITZ Festivais, que se encontra nas bancas ao preço de €4,90.

Capa da BLITZ Especial Festivais 2019

Capa da BLITZ Especial Festivais 2019

100 páginas profusamente ilustradas com tudo o que importa saber sobre os grandes nomes que vêm a Portugal este verão e a informação pormenorizada sobre um vasto leque de festivais para todos os gostos.

Pode contar com entrevistas, perfis e retrospetivas sobre os 'figurões' do verão nacional, dos Cure a Lana Del Rey, passando por New Order, Ornatos Violeta, Slipknot, Vampire Weekend, Sting e The Roots, não esquecendo Anitta, um dos cabeças de cartaz do MEO Sudoeste.