Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Taylor Swift arrasa gestor de talentos Scooter Braun, ligado a Justin Bieber e Ariana Grande

Mulher do empresário reagiu e diz que Taylor Swift está a mentir. Justin Bieber defende que a artista “pisou a linha”

Taylor Swift publicou um longo comunicado, no Tumblr, no qual expressa o seu descontentamento pelo seu catálogo ter sido vendido a Scooter Braun, manager de Kanye West e Justin Bieber.

A Big Machine Label Group, antiga editora de Swift, vendeu neste domingo as masters da cantora à Ithaca Holdings, empresa de Brown, por um valor a rondar os 264 milhões de euros.

Desta venda fazem parte todas as gravações de Swift entre 2006 e 2017, algo que descreveu como "o seu pior cenário".

"Durante anos pedi por uma oportunidade para ser dona do meu trabalho. Em vez disso, propuseram-me voltar à Big Machine e 'comprar' um álbum de cada vez, um por cada álbum novo que entregasse", esclareceu.

"Só soube que o Scooter Braun iria comprar as masters quando isso foi anunciado ao mundo. Tudo em que pensei foi no bullying manipulativo e incessante que sofri pelas mãos dele, durante anos".

A cantora recordou, depois, os seus problemas com Kanye West, nomeadamente com 'Famous', canção e vídeo de 2016 na qual Swift aparece nua, junto do rapper.

"O meu legado musical está prestes a acabar nas mãos de alguém que o tentou destruir", atirou.

No entanto, a mulher de Braun, Yael Cohen, rejeitou as acusações de Swift, dizendo que esta sabia da compra há já alguns dias - visto que o pai da cantora esteve envolvido nas negociações.

"O Scooter estava muito entusiasmado por trabalhar e crescer contigo. Esta birra é vergonhosa", escreveu, nas redes sociais. "Ele acredita em ti e apoia-te, e eu espero sinceramente que aprendas a amar-te e a acreditar em ti como o meu marido o faz".

Yael afirmou ainda que Taylor Swift deveria "controlar" os seus fãs, que entretanto criaram a hashtag #WeStandWithTaylor ("Estamos com a Taylor"), no Twitter.

"Deixa as nossas vidas e os nosso filhos de fora disto. Não percebes os riscos que pisas, mas um dia perceberás", continuou. "Espero que tenhas a dignidade, a classe e a amabilidade de deixar os teus fãs de fora disto e discuti-lo abertamente".

Também Justin Bieber se envolveu na discussão, para defender o seu manager. "Vires para as redes sociais para colocares gente a odiar o Scooter não é justo", disse.

"A única forma de resolver as coisas é através da comunicação. Insultos online não resolvem nada. Nem eu nem o Scooter temos coisas más a dizer sobre ti; queremos apenas o melhor para ti".

Já Halsey optou pelo caminho inverso, defendendo Taylor Swift. "Ela é a maior razão pela qual sempre insisti em compor as minhas próprias canções", começou por escrever.

"Ela merece deter o trabalho meticuloso do seu coração. Ultrapassou todas as expetativas daquilo que qualquer artista é capaz de fazer. Catapultou o seu estrelato para a Via Láctea. E chateia-me que independentemente do poder ou do sucesso que uma mulher possa ter, ainda pode aparecer alguém que as faça sentir impotentes, por rancor".