Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Lady Gaga

Axelle/Bauer-Griffin

Lady Gaga ataca legislação que proíbe aborto: “É hedionda. Os médicos vão poder ter penas maiores que as dos violadores?”

O projeto de lei aprovado no Alabama, nos Estados Unidos, está a causar polémica

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Lady Gaga criticou severamente o projeto de lei aprovado recentemente no estado norte-americano do Alabama, que determina a proibição do aborto, mesmo em casos de violação ou incesto.

É vergonhoso proibir o aborto no Alabama, e ainda mais que a lei se aplique àquelas que foram violadas ou vítimas de incesto”, escreveu a cantora no Twitter.

“Então as penas para os médicos que façam abortos são mais longas do que as da maior parte dos violadores? Isto é uma vergonha e eu rezo por todas as mulheres e jovens que sejam vítimas deste sistema”.

A nova lei do aborto, no Alabama, é a mais rígida dos Estados Unidos nesta matéria, permitindo apenas o aborto quando a mãe correr risco de vida.

As mulheres que interrompam voluntariamente a gravidez não serão penalizadas criminalmente, mas os médicos que realizem abortos poderão ser condenados a penas entre 10 e 99 anos.

Pode ler mais sobre a lei aqui.