Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

O que aconteceu a John Deacon dos Queen?

Alguma luz sobre o ‘eclipse’ do autor de ‘Another One Bites the Dust’ e ‘I Want to Break Free’

O novo documentário acerca dos Queen, "The Show Must Go On: The Queen + Adam Lambert Story", coloca alguma luz sobre o que aconteceu ao baixista John Deacon, que abandonou a banda em 1997.

Numa altura em que os Queen voltam a estar nas bocas do mundo devido ao sucesso de "Bohemian Rhapsody", a ausência de Deacon dos holofotes da fama tem causado alguma estranheza.

Segundo o baterista Roger Taylor, os atuais membros dos Queen não têm contato com o seu ex-colega há mais de dez anos. "Não ouvi um pio da boca dele, nem um grunho", conta.

A morte de Freddie Mercury em 1991 estará na origem da reclusão de John Deacon, conforme é explicado no documentário. "Ele passou-se, e decidiu que já não conseguia lidar com a indústria da música", continua Taylor. "Foi um período estranho. A banda acabou aí".

O presidente do clube de fãs dos Queen, Jacky Smith, partilha da mesma opinião. "O John desistiu após a morte do Freddie. Era muito envergonhado e o mais novo da banda. Eles foram muito próximos, ao longo de todos aqueles anos. O Freddie ficava com a atenção toda e, sem ele, acho que o John não aguentou".

Brian May, guitarrista da banda, acrescenta ainda: "Foi muito difícil para ele processar a morte do Freddie. Chegou ao ponto em que tocar connosco tornava-o mais difícil ainda".

Após a morte de Freddie Mercury, Deacon - que escreveu alguns dos maiores êxitos dos Queen, como ‘Another One Bites the Dust’ e ‘I Want to Break Free’ - partilhou palco com os seus colegas por apenas três vezes, tocando também na última gravação da banda, 'No-One but You (Only the Good Die Young)', de 1997.