Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Afinal, o Woodstock 50 vai ou não para a frente?

Informações contraditórias em relação ao festival que pretende celebrar os 50 anos de Woodstock

Afinal, os rumores do cancelamento do festival Woodstock 50, que pretende celebrar o 50º aniversário do festival de Woodstock, podem ser manifestamente exagerados.

O festival foi marcado para os dias 16, 17 e 18 de agosto em Watkins Glen, no estado de Nova Iorque, e do cartaz fazem parte nomes como Jay-Z, Miley Cyrus ou os Killers.

No entanto, o principal investidor do evento anunciou esta segunda-feira que o mesmo teria sido cancelado.

"Não acreditamos que o festival possa ser concretizado de uma forma que honre a marca de Woodstock, garantindo ao mesmo tempo a segurança dos artistas, parceiros e espectadores", afirmou a Dentsu Aegis Network, em comunicado.

A organização do Woodstock 50 contrariou mais tarde estas palavras, esclarecendo à Pitchfork que o evento irá mesmo para a frente, recorrendo a um novo investidor. "E será incrível", acrescentou.

"Queremos assegurar que o 50º aniversário de Woodstock irá ser assinalado com um festival merecedor do seu icónico nome e do seu lugar na história e cultura americanas", continuou.

"Apesar de o nosso parceiro financeiro se ter retirado, iremos continuar a planear o festival e pretendemos angariar novos parceiros".

Michael Lang, que ajudou a fundar o festival original e que também promove o Woodstock 50, negou de igual modo o cancelamento.

"[A Dentsu] não tem o direito de cancelar unilateralmente o festival", disse, esclarecendo que todos os artistas confirmados já foram pagos.