Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

DR

O que pensa o manager dos Nirvana sobre a teoria que defende que Courtney Love assassinou Kurt Cobain

Danny Goldberg diz que não irá mudar a sua opinião

O antigo manager dos Nirvana, Danny Goldberg, foi questionado por um fã da banda em relação às teorias da conspiração que dão conta de que Courtney Love, viúva de Kurt Cobain, terá assassinado o músico.

A pergunta foi feita durante uma sessão de autógrafos em Los Angeles, onde o ex-manager se encontrava a apresentar o seu novo livro sobre os Nirvana e Cobain, "Serving the Servant".

Goldberg explicou, então, ter conhecido certa vez o detetive Tom Grant, um dos maiores proponentes desta teoria. "E essa vez chegou-me", disse.

"Ele explicou-me por que motivo achava [a morte de Cobain] suspeita e eu perguntei-lhe: 'não acha que a polícia de Seattle o investigaria?'. E ele respondeu que muitos departamentos de polícia são corruptos", contou.

"Foi nessa altura que deixei de lhe prestar atenção. A ideia de que a Courtney Love podia entrar numa esquadra e corromper os polícias era absurda", continuou. "Acho que nem sequer a deixariam entrar numa esquadra!".

O manager não tem, por isso, qualquer dúvida de que Cobain se suicidou. "Sei o estado em que ele estava, sei que o Krist Novoselic também partilha desta opinião. Não a irei mudar", garantiu.