Perfil

Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

Notícias

Janet Jackson

Getty Images

Elton John, Janet Jackson e James Blake no Montreux Jazz Festival

Festival histórico na Suíça realiza-se este verão, pela primeira vez com o patrocínio da cervejeira portuguesa Super Bock

O histórico Montreux Jazz Festival, na Suíça, que chega este ano à 53ª edição, vai contar com concertos de Elton John, Janet Jackson, Sting, Rita Ora, James Blake, Janelle Monáe, Slash ou Lizzo. Realizando-se entre os dias 28 de junho e 13 de julho na cidade de Montreux, localizada na margem do Lago de Genebra, o evento tem três palcos principais, onde atuam os nomes mais populares, e uma série de outros espaços com atuações gratuitas.

O concerto de Elton John, integrado na digressão de despedida do músico britânico, será o único a realizar-se no Estádio Saussaz, que tem capacidade para mais de 15 mil pessoas. Também Anita Baker e Joan Baez vão ao festival com as respetivas digressões de despedida. Já Janet Jackson, dará um concerto especial, depois de atuar no festival de Glastonbury, em Inglaterra, a meio de uma residência em Las Vegas que arranca em maio e se prolonga até agosto.

No Auditório Stravinski, com capacidade para quatro mil pessoas, atuarão, entre outros, Sting a 28 de junho, Janet Jackson a 30 de junho, Slash a 1 de julho, Thom Yorke a 4 de julho, Bon Iver a 7 de julho, Chemical Brothers a 8 de julho, Janelle Monáe e Lizzo a 11 de julho, Lauryn Hill a 12 de julho e Quincy Jones a 13 de julho; no Montreux Jazz Club, com capacidade para apenas 600 pessoas, tocam Chilly Gonzales a 1 e 2 de julho, o brasileiro Ivan Lins a 3 de julho, Melody Gardot a 5 de julho, Yann Tiersen a 7 de julho, Joe Jackson a 9 de julho e José James a 13 de julho; pelo Montreux Jazz Lab, com capacidade para duas mil pessoas, vão passar nomes como Ibeyi a 28 de junho, Cat Power a 2 de julho, Jungle a 3 de julho, James Blake e Sevdaliza a 4 de julho, Rita Ora a 8 de julho ou Mac DeMarco a 9 de julho.

Este ano, o festival – que tem na sua história atuações memoráveis de nomes como Nina Simone, David Bowie, Prince, Miles Davis, Deep Purple, Aretha Franklin ou Carlos Santana – vai contar com o patrocínio da cervejeira portuguesa Super Bock, uma colaboração que se manterá nos próximos três anos. É a primeira vez que uma marca portuguesa se associa ao Montreux Jazz Festival como patrocinadora, contando com dois bares próprios e presença nos mais de 30 bares do evento.

Ontem à tarde, num evento de apresentação da parceria à imprensa, o CEO do grupo Super Bock, Rui Lopes Ferreira, mostrou-se “muito orgulhoso desta parceria”: “porquê esta associação ao festival de jazz de Montreux? Porque é um evento de música de referência, dos mais icónicos a nível mundial, com o qual nós nos identificamos. É um passo muito importante para nós. Somos a primeira marca portuguesa a associar-se a um festival internacional com esta dimensão e estas credenciais”.

“É apenas o porto de partida desta colaboração. Há tanta coisa que podemos construir juntos”, disse Mathieu Jaton, CEO do Montreux Jazz Festival, acrescentando que o evento suíço está em expansão (começou a realizar-se em Tóquio e também no Rio de Janeiro) e que poderá entrar no mercado português no futuro. Jaton disse ainda que poderá haver uma colaboração entre o festival suíço e o Super Bock Super Rock, no Meco, que se realiza uma semana depois de terminado o evento de Montreux: “pode ser uma ideia a explorar, partilharmos artistas que tocam em Montreux e uma semana depois no Super Bock Super Rock. Nada está decidido ainda, mas isto é só para vos dar uma ideia daquilo que sentimos que podemos fazer juntos”.