Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Roger Waters

Getty Images

Roger Waters pede a Madonna para não atuar na Eurovisão: “Aconselho-a a ler a Declaração Universal dos Direitos Humanos”

Fundador dos Pink Floyd apela ao boicote à Eurovisão em Israel numa carta aberta

Roger Waters pediu a Madonna para não atuar na Eurovisão em Israel numa carta aberta publicada no jornal britânico The Guardian. Num longo texto, o fundador dos Pink Floyd começa por dizer: "o facto de a Madonna ter aceitado o convite para atuar em Telavive na final da Eurovisão em maio levanta, mais uma vez, importantes questões éticas e políticas que cada um de nós deve ter em consideração".

Depois de referir a implementação da Declaração Universal dos Direitos Humanos, em 1948, e "o povo da Palestina que vive num regime de apartheid e ocupação profundamente repressivo sem poder desfrutar da vida, liberdade e auto-determinação", o músico desafia: "aconselho todos os jovens concorrentes - na verdade, todos os jovens, na verdade todas as pessoas novas e velhas, portanto isso inclui a Madonna - a ler a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Foi traduzida em 500 línguas para que qualquer pessoa possa apreciar os seus 30 artigos".

Recorde-se que Waters escreveu, também, uma carta pessoal a Conan Osiris, o representante português na Eurovisão, pedindo-lhe para não atuar no evento, "poderia juntar-se à vasta rede de artistas que estão a responder ao apelo palestiniano para boicotarem a Eurovisão". Leia a carta aberta de Roger Waters a Madonna, na íntegra, no site do Guardian.