Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Antes de morrer, Kurt Cobain queria seguir carreira a solo

Revelações do antigo manager dos Nirvana

Danny Goldberg, antigo manager dos Nirvana, deu uma entrevista ao jornal The Independent na qual revela que Kurt Cobain planeava seguir uma carreira a solo, antes de se suicidar.

O manager, que acaba de editar um novo livro sobre Cobain ("Serving the Servant: Remembering Kurt Cobain"), afirmou que o músico queria explorar outras sonoridades, tendo mesmo chegado a marcar uma sessão com Michael Stipe, dos R.E.M.

"Acho que ele teria encontrado outras formas de se expressar, umas vezes com a banda e outras vezes não", disse.

O manager contou, ainda, que Cobain tinha a consciência de que Dave Grohl, à altura baterista dos Nirvana, era um excelente vocalista - o que acabou por provar, nos Foo Fighters: "O Kurt disse-me que eu não fazia ideia do quão bom cantor era o Dave. Que o ouvia harmonizar todas as noites".

"Ele tinha um lado fraterno, carinhoso, mas também um toque de inveja. Era muito competitivo".

Goldberg rejeitou, também, toda e qualquer teoria da conspiração em torno da morte de Kurt Cobain. "[Dizer que ele foi assassinado] É ridículo. Ele suicidou-se. Vi-o uma semana antes de morrer; estava deprimido. Tentou matar-se seis semanas antes. Falou e escreveu muitas vezes sobre o suicídio. Porque é que as pessoas especulam?", rematou.