Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Madonna

Getty Images

“Não ao terrorismo, ao racismo e à supremacia branca”. A reação de Madonna ao atentado na Nova Zelândia

A "Rainha da Pop" insurgiu-se contra "o preconceito, a xenofobia, a intolerância e todos os crimes de ódio"

Madonna já reagiu ao atentado terrorista ocorrido na Nova Zelândia, na passada sexta-feira.

No Instagram, a "Rainha da Pop" escreveu “não ao terrorismo, ao racismo e à supremacia branca”, pedindo também por mais controlo no acesso a armas por todo o mundo.

"Não é possível livrarmo-nos de todos os extremistas e sociopatas do mundo. Mas podemos impossibilitá-los de comprar armas", afirmou.

Na sua publicação, Madonna também deixou uma clara referência a Donald Trump: "Também podemos assegurarmo-nos de que não elegemos chefes de estado que encorajem a discriminação, o preconceito, a xenofobia, a intolerância e todos os crimes de ódio".

Recorde-se que, na passada sexta-feira, um homem armado de origem australiana entrou numa mesquita em Christchurch, na Ilha Sul, e disparou indiscriminadamente, matando 50 pessoas e ferindo outras 50.

O ataque, que foi transmitido em direto através do Facebook, teve motivações racistas e xenófobas. O seu autor é proponente de uma teoria que defende que a imigração, a miscigenação e o multiculturalismo têm como objetivo "exterminar a raça branca".