Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Duas das maiores estrelas da K-Pop envolvidas em vídeos de sexo e prostituição

O maior escândalo da pop sul-coreana, cada vez mais popular no ocidente

Duas das maiores estrelas da K-Pop estão envolvidas numa série de escândalos sexuais, que estão a chocar a Coreia do Sul.

O primeiro envolve o músico e empresário Seungri (nome de batismo Lee Seung-hyun), que se encontra a ser investigado pelas autoridades daquele país, após ter sido acusado de contratar prostitutas para os seus investidores. A prostituição é uma atividade ilegal, na Coreia do Sul.

Apesar de ter negado todas as acusações, Seungri anunciou a sua retirada da indústria musical, aos 28 anos. Era membro dos Big Bang, uma das maiores boy bands asiáticas, desde a sua criação em 2006.

Jung Joon-young, seu amigo e colega de profissão, também terá de responder em tribunal por alegados abusos após se ter filmado a ter relações sexuais com 10 mulheres, partilhando esses mesmos vídeos com os seus amigos, através de um serviço de mensagens por telemóvel.

O cantor admitiu ter filmado estes encontros com as mulheres em questão, sem o consentimento das mesmas, pedindo desculpa a todas as vítimas e anunciando, também, a sua retirada.