Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Michael Jackson em Alvalade, setembro de 1992

Rita Carmo

Michael Jackson exigiu crianças portuguesas no concerto de Alvalade, noticiava em 1992 a imprensa nacional

Em 1992, Michael Jackson dava o primeiro concerto de sempre em Portugal. “Um grupo de 30 ou 40 crianças de todas as raças, com idades entre os sete e os 14 anos, para cantar 'Heal the World'”, foi um dos seus pedidos

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Acompanhada de perto pela imprensa nacional, a visita de Michael Jackson a Portugal, em setembro de 1992, deu origem a numerosas reportagens e notícias.

No jornal A Capital (edição de 26 de junho daquele ano), uma notícia tinha por título “Jackson exige crianças portuguesas em concerto”.

Um grupo de 30 a 40 crianças de todas as raças, com idades entre os sete e os 14 anos, para cantar 'Heal the World', uma criança que saiba linguagem gestual e uma rapariga e um rapaz que dancem são alguma das exigências que Michael Jackson faz aos promotores portugueses para o seu espetáculo único em Lisboa”, pode ler-se naquele artigo.

Os pedidos “pouco habituais entre as estrelas pop” foram então revelados em conferência de imprensa, a par de pormenores sobre a Fundação Heal the World, à qual se destinariam todos os lucros desta digressão mundial de Michael Jackson.

Em Londres, noticiava A Capital, o norte-americano havia afirmado querer ser “a voz de todas as crianças que não têm voz. O empenhamento de Jackson vai ao ponto de pedir que os promotores do espetáculo também paguem bilhete. Todos os elementos da produção portuguesa, do staff americano e até ele próprio têm de comprar ingresso para entrar em Alvalade”.

Artigo d' A Capital, de 26 de junho de 1992

Artigo d' A Capital, de 26 de junho de 1992

O cachê de Michael Jackson em Portugal andou, em 1992, à volta de um milhão de dólares, acrescido de uma percentagem sobre as receitas do espetáculo.

À Capital, Nuno Braancamp referia que este fora o contrato mais difícil de firmar da história da sua promotora de espetáculos, a R&B.

Já em setembro, A Capital avançava que “os miúdos” do Coro Infantil de Santo Amaro de Oeiras haviam sido escolhidos para acompanhar Michael Jackson na canção final do concerto de Alvalade.

Foi-nos pedido que houvesse uma certa variedade de raças e nacionalidades entre as crianças, como forma de marcar a união entre todos os países. Haverá em palco uma enorme bola, simbolizando o mundo, e as crianças, de mãos dadas, transmitirão uma mensagem de paz e harmonia”, disse o maestro César Batalha, diretor e fundador do coro, à Capital.

Recorde aqui a reportagem do concerto de Michael Jackson em Lisboa, em setembro de 1992.