Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

As homenagens a Keith Flint, dos Prodigy, por quem o conhecia: “Um frontman incrivelmente icónico mas muito meigo”

O frontman dos Prodigy tinha 49 anos

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

A notícia da morte de Keith Flint, dos Prodigy, está a marcar esta segunda-feira.

Encontrado sem vida em sua casa, aos 49 anos, o vocalista dos Prodigy está a ser recordado por outros músicos com palavras elogiosas.

Para Rou Reynolds, dos Enter Shikari, Keith Flint era “uma lenda. Os Prodigy foram uma das primeiras bandas para as quais abrimos, há já alguns anos, e o Keith destruiu a ideia que eu tinha de que as grandes estrelas eram arrogantes e distantes. Ele foi sempre muito querido, entusiasta e hospitaleiro”.

Também Ed Simons, dos Chemical Brothers, chamou “grande homem” a Keith Flint. “Estou tão triste com a notícia. Era sempre muito divertido estar com ele e ele foi muito simpático quando eu e o Tom começámos a dar concertos”.

“Muito desolado por saber da morte do Keith Flint. Um dos grandes. Melhor concerto que já vi”, disse por seu turno Frank Turner. “Sempre que nos cruzávamos ele era amoroso. Muito querido. Um frontman incrivelmente icónico, mas muito meigo”, corroborou a radialista da BBC Jo Whiley.

Os Prodigy tinham vários concertos programados a partir de abril, em promoção do mais recente “No Tourists”.